Carregar traumas do passado e da infância é mais comum do que se imagina. Mas, nem todas as pessoas têm abertura para falar sobre o assunto muitas vezes por medo do julgamento ou vergonha. E, ainda, existem aquelas não têm consciência de que determinado acontecimento, lá atrás, pode ter sido traumático.

Um trauma se caracteriza por uma experiência intensa onde o indivíduo não dispunha de recursos para lidar. Ele tende a despertar sentimentos e pensamentos negativos, certa evitação e em muitos casos, intenso desconforto inclusive físico. Tornando-se algo no qual não se quer tocar, mesmo que sem entendimento exato do que aconteceu.

Vale ressaltar que muitos traumas do passado e da infância podem levar a pessoa ao constrangimento, quando ela tenta abordar o ocorrido com algum familiar ou amigo. É por essa razão que esses abalos emocionais ficam em segredo por muitos anos.

Toda perturbação emocional, seja ela desencadeada na infância ou num passado próximo, acarreta consequências na vida adulta do indivíduo. Traços distorcidos na personalidade, comportamentos incomuns ou distúrbios mentais podem estar relacionados com algum evento mal resolvido.

 

Como a hipnoterapia pode ajudar nos traumas do passado e da infância?

A hipnoterapia ou hipnose clínica é uma técnica eficaz e cada vez mais buscada para o tratamento de traumas na vida dos pacientes. Desde que seja realizada por um profissional capacitado, a hipnoterapia garante resultados efetivos.

Durante a sessão de hipnose, o hipnoterapeuta caminha com o indivíduo em busca de um estado de maior relaxamento e segurança, havendo então um leve rebaixamento da consciência, permitindo o acesso aos conteúdos outrora marcantes e talvez até esquecidos.

Inconscientemente a pessoa busca bloquear tais pensamentos específicos sobre o trauma para evitar mais sofrimentos. Porém, eles continuam imersos na mente, sem solução e muitas vezes, acabam interferindo no julgamento de eventos do presente.

Para o tratamento com hipnoterapia não é necessário o uso de nenhuma medicação ou pertencer a um grupo clínico específico. Qualquer um pode se tratar através da hipnose, desde que esteja ciente e à vontade com a escolha.  Mas, o ideal é passar por uma sessão de avaliação e esclarecer as possíveis dúvidas e os melhores caminhos para o tratamento.

Vale lembrar que em nenhum momento a pessoa perde a consciência no tratamento. Ela sempre participará do processo junto do hipnoterapeuta. E pode aceitar ou rejeitar qualquer sugestão a ela direcionada.

Costuma ser uma experiência muito bacana para o autoconhecimento e fortalecimento da autoconfiança.

 

Compartilhar: